Menu

Instalação do campus da UFRB em Feira de Santana deve começar até o início de 2013

O superintendente de infraestrutura da UFRB afirmou que uma série de fatores, entre eles a escolha do local onde será o campos, influenciam no início das atividades de instalação.
10/04/2012 12h16
Paulo José/Acorda Cidade
Paulo José/Acorda Cidade

Daniela Cardoso

 
A instalação do campus da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) em Feira de Santana deve começar ainda este ano, ou no início de 2013. Isso é o que informa Silvio Soglia, vice-reitor da UFRB, durante a apresentação do projeto realizado na manhã desta terça-feira (10) na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Feira de Santana.
 
“A ideia é que em 2012 a gente inicie alguma atividade do ponto de vista da instalação desse campus. Nosso desejo é que seja o mais rápido possível, mas as condições dadas nos remetem que a gente possa ter o início das atividades no começo de 2013”, afirmou.
 
Apesar da afirmação do vice-reitor, o superintendente de infraestrutura da UFRB, Carlos Cortês, foi cauteloso e disse não existir previsão exata. Ele afirmou que uma série de fatores, entre eles a escolha do local onde será o campos, influenciam no início das atividades de instalação. “Temos que encontrar um local e depois sentarmos para fazer um planejamento”, afirmou.  
 
Carlos Cortês informou que a área está sendo buscada, e que o projeto foi entregue ao prefeito Tarcízio Pimenta. No projeto a área estimada é de 100 hectares. 
 
“Existe o pensamento de um planejamento de longo prazo. Três cursos não precisam de 100 hectares, mas existe toda a estrutura de campus como residência universitária, área administrativa acadêmica, restaurantes universitários. Temos a ambição de crescer com mais cursos, com extensão e pesquisa, então não podemos pensar em uma área pequena para daqui a cinco anos procurar outra maior”, ressaltou.
 
Inicialmente o campus da UFRB em Feira de Santana contará com quatro cursos de graduação e pós-graduação, como Bacharelado Interdisciplinar em Energia e Sustentabilidade, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Química, Engenharia de Petróleo e Gás, Mestrado em Planejamento e Gestão Energética, Mestrado em Energia e Sustentabilidade. Segundo o vice-reitor, após ser implantado, o campus terá em média 2.500 alunos
 
As informações são do repórter Paulo José do Acorda Cidade

Whatsapp
Google+

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Desenvolvido por Tacitus Tecnologia