Acorda Cidade - Versão Mobile

Rui condena honraria da Câmara a Doria: 'Devia ser um desagravo'

No entendimento do petista, a honraria, proposta pelo vereador Felipe Lucas (PMDB), só “deve ser dada em função do serviço prestado”. Para ele, o tucano não mereceria o prêmio em função de declarações preconceituosas.
07/08/2017 17h26
Foto: Rodrigo Aguiar/ bahia.ba

O governador Rui Costa (PT) criticou, nesta segunda-feira (7), durante vistoria a quatro novas estações do metrô, na Avenida Paralela, o título de Cidadão Soteropolitano concedido pela Câmara de Salvador ao prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB). No entendimento do petista, a honraria, proposta pelo vereador Felipe Lucas (PMDB), só “deve ser dada em função do serviço prestado”. Para ele, o tucano não mereceria o prêmio em função de declarações preconceituosas. “Eu acho que, toda vez que qualquer instituição dá um título sem um serviço prestado, você desqualifica o título. Não devia ser um título, devia ser um desagravo, pelas agressões que ele faz contra o povo nordestino, o preconceito que muitos deles divulgam nas redes sociais contra os pobres e contra os nordestinos. Eu não vejo motivação, mas quem deu o título haverá de encontrar uma motivação”, atacou o governador. Candidato à reeleição no próximo ano, o chefe do Executivo estadual se esquivou de comentar as declarações do senador Otto Alencar, presidente do PSD baiano, que considerou, em entrevista ao bahia.ba, “um problema” o seu partido ficar fora da chapa. “Acho que não é o momento. Não é retórica, nem é querer fugir do assunto. […] Eu prefiro falar de eleição no ano da eleição. Não é prioridade para mim, nesse momento, falar de eleição, falar de composição de chapa. Eleição é só em outubro do ano que vem. As convenções só vão ocorrer em julho do ano que vem, portanto, tem muito tempo, tem muita água para passar debaixo da ponte, e eu acho precipitado a gente comentar formação de chapa ou comentar coligações agora, até porque, se a minha cabeça começar a virar para eleição, eu vou perder o foco no trabalho”, justificou Rui. Sem entrar em detalhes, ele disse que a nova reforma do seu secretariado, que visa “reforçar o time” para a campanha, será realizada antes de sua próxima viagem ao exterior, marcada para o dia 25 de agosto. Sobre o impasse da integração do modal sobre trilhos com os ônibus urbanos de Salvador, ele disse que irá aguardar a próxima reunião com a prefeitura, mediada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), antes de lançar o sistema paralelo de coletivos para operar em um raio de até 5 km das estações. “Se não chegarmos a um acordo, eu lanço no dia seguinte o edital para licitar o sistema”, prometeu. O governador afirmou que a licitação do sistema metropolitano, que terá veículos com ar-condicionado e rede wi-fi disponível aos passageiros, será realizada ainda neste semestre. as informações são do bahia.ba.

Whatsapp
Google+

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.