Acorda Cidade - Versão Mobile

Rui leva ao Ministério dos Transportes entendimento com embaixador da China sobre Fiol e Ponte Salvador-Itaparica

Este fundo é um acordo de cooperação entre as duas nações e os investimentos podem chegar a US$20 bilhões.
04/08/2017 11h59
Fotos: Edsom Leite/ Ministério dos Transportes

Além do encontro com a presidente do Supremo Tribunal Federal, a ministra Carmen Lúcia, na quinta-feira (3), em Brasília, o governador Rui Costa foi ao Ministério dos Transportes. Na ocasião, Rui levou ao ministro Maurício Quintela o entendimento firmado com o embaixador da China, Li Jinzhang, sobre a inclusão da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol) e da Ponte Salvador-Itaparica como prioridades do país no Fundo Brasil-China. Rui e o embaixador se reuniram no último dia 26 de julho em Brasília. Este fundo é um acordo de cooperação entre as duas nações e os investimentos podem chegar a US$20 bilhões. A Bahia trabalha para que um volume grande de recursos seja aplicado no estado. As conversas estão adiantadas para assinar memorando de entendimento com investidores chineses em setembro durante viagem do governador à China. O ministro Maurício Quintela manifestou concordância sobre o assunto. "A Fiol é o principal projeto de infraestrutura no estado e a nós interessa que aconteça o mais rápido possível. Estamos abertos a receber o ativo e tocar o processo de concessão, ou ser atores pra ajudar o Governo Federal nesta empreitada tão importante para os baianos", disse Rui ao ministro. Quintela também estará na China em setembro e afirmou: "as coisas estão caminhando e podem contar conosco". Os secretários estaduais da Casa Civil, Bruno Dauster, de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, e o procurador geral do Estado, Paulo Moreno, acompanharam o governador na audiência, que também tratou das estradas baianas e de aeroportos regionais. A questão da infraestrutura foi defendida como ponto para ampliar empregos e colocar a Bahia num patamar forte de desenvolvimento.  

Whatsapp
Google+

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.