Acorda Cidade - Versão Mobile

Pastor é preso suspeito de envolvimento em vendas ilegais de terrenos em Feira de Santana

O mandado de prisão preventiva foi decretado pelo juiz Julio Gonçalves da Silva Junior, titular da 2ª Vara Criminal.
11/07/2017 14h44
Foto: Aldo Matos/Acorda Cidade

Daniela Cardoso

Uma força tarefa da Polícia Civil, sob o comando do delegado João Rodrigo Uzzum, cumpriu nesta terça-feira (11) vários mandados de busca e apreensão, além de um mandado de prisão contra o pastor evangélico João Alves Filho, 53 anos, da Igreja Casa do Povo, situada no bairro Pampalona, em Feira de Santana.

O mandado de prisão preventiva foi decretado pelo juiz Julio Gonçalves da Silva Junior, titular da 2ª Vara Criminal. O juiz também concedeu mandado de busca e apreensão na casa do pastor João Alves Filho e de outras três pessoas.

De acordo com o delegado João Rodrigo Uzzum, o pastor é suspeito de envolvimento em vendas ilegais de loteamentos, situados na Rua Senador Quintino, bairro Olhos D’água, em Feira de Santana.

“Segundo a decisão, existem indícios suficientes da participação do pastor nesse sistema de venda ilegal de lotes e em decorrência disso e da possibilidade de atrapalhar as investigações, a justiça achou por bem decretar a prisão dele. Aconselhamos às pessoas que estejam em processo de compra, que suspendam a atividade, tendo em vista a possibilidade de estarem sendo lesadas”, alertou.

De acordo com Uzzum, foram recolhidos documentos e computadores, que serão classificados e remetidos à Justiça. O pastor João Alves Filho foi submetido a exames de lesões corporais e encaminhado ao Presídio Regional de Feira de Santana.

As informações são do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade 

Whatsapp
Google+

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.