Acorda Cidade - Versão Mobile

Mulher que jogou ácido muriático em vizinho é presa

Interrogada na DT/Brotas, Zuleide disse que atacou Jairo porque pensou ele fosse agredir seu pai e depois iria atrás dela
14/06/2017 09h59
Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Acorda Cidade

Zuleide Corva dos Santos, de 39 anos, acusada de atacar o vizinho Jairo de Souza Alves, 47, com ácido muriático, foi presa, na segunda-feira (12), por investigadores da 6ª Delegacia Territorial (DT), de Brotas. O crime ocorreu no sábado (10), na rua onde eles moram, no Candeal.

A delegada Maria Dail Sá Barreto, titular da 6ª DT/Brotas, apresentou Zuleide, nesta terça-feira (13) à imprensa, e contou aos jornalistas os detalhes sobre o ataque à vítima, que sofreu queimaduras nas costas, braço e peito, encontrando-se ainda internada no Hospital Geral do Estado (HGE).

Na sexta-feira (9), Zuleide compareceu à 6ª DT/Brotas, afirmando que desejava fazer uma ocorrência de agressão contra Jairo que a teria agredido com o soco. Ela apresentava um ferimento no rosto que, segundo ela, fora provocado pelo vizinho.

Os investigadores informaram a ela que, antes de efetuar o registro, era necessário que ela fizesse um curativo, pois o ferimento estava sangrando muito. Eles se dispuseram a levá-la a uma unidade de saúde para ser medicada, mas a mulher não aceitou e decidiu ir embora.

No dia seguinte, ela viu seu pai conversando com Jairo, em via pública. Então, foi até em casa, pegou um frasco contendo o ácido muriático e jogou no vizinho enquanto ele estava distraído. Na delegacia, ela disse que pensou que ele iria agredir seu pai e depois iria atrás dela, por isso o atacou.

Na 6ª DT/Brotas, Zuleide foi autuada em flagrante por tentativa de homicídio, pela delegada Maria Dail, e será encaminhada ao Núcleo de Prisão em Flagrante (NPF), na Avenida ACM, para audiência de custódia com o juiz.
 

Whatsapp
Google+

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.