Acorda Cidade - Versão Mobile

PSDB e PP brigam por relatoria da comissão de orçamento

Maia será o responsável pela superação do impasse que atrasou a formação do colegiado
19/04/2017 10h13
Fotos: Agência Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai precisar de um parecer jurídico da consultoria da Casa para tomar a decisão política para definir a bancada parlamentar que vai indicar o relator da Comissão Mista de Orçamento (CMO), a mais importante do Congresso, formada por deputados e senadores. Maia será o responsável pela superação do impasse que atrasou a formação do colegiado: se o cargo será ocupado pela segunda maior bancada partidária, a do PSDB, ou pelo maior bloco parlamentar, formado por PP, PTN, PHS e PTdoB. Com 47 deputados, o PSDB reivindica a indicação do relator do orçamento alegando que, segundo o regimento interno comum às duas Casas legislativas, a segunda maior bancada governista da Câmara tem o direito de indicar o relator do colegiado. Outra interpretação do mesmo regimento tem o líder da agremiação que reúne PP, PTN, PHS e PTdoB, Artur Lira (PP-AL). Ele argumenta que, com 71 membros, ao bloco parlamentar é reservado o posto de relator da comissão. O presidente provisório do colegiado, senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), convocou uma reunião da CMO para esta quarta-feira (19), com o objetivo de eleger presidente e relator da comissão. Mas a decisão deve ser adiada para a próxima semana, à espera da decisão política de Rodrigo Maia. O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), prometeu aos coordenadores das bancadas da base de apoio ao Palácio do Planalto resolver a questão ainda nesta quarta-feira. Mas nada indica que isso ocorrerá, uma vez que a reunião da comissão de orçamento não garante a escolha do presidente e do relator do colegiado.

Querela duradoura

O impasse já dura quase um mês e envolve o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), e Arthur Lira. O líder do maior bloco já indicou o deputado Cacá Leão (PP-BA) para relator da CMO. Mas Renan não aceita que este posto seja definido por Lira, seu conterrâneo e adversário político. Para impedir a escolha de Leão, há duas semanas Renan suspendeu a indicação dos representantes do PMDB na comissão – Marta Suplicy (SP), Valdir Raupp (RO) e Rose de Freitas (ES), esta cotada para presidir o colegiado. As informações informações são do Congresso em Foco. 

Whatsapp
Google+

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.