Acorda Cidade - Versão Mobile

Estado convoca enfermeiros para acompanhar estágios em cursos técnicos

A iniciativa é uma ação conjunta entre as secretarias da Educação, Saúde (Sesab) e Administração do Estado (Saeb).
10/04/2017 16h46
Foto: Reprodução

Acorda Cidade

O Governo do Estado convocou - por meio da portaria 466/2017, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do último sábado (8) - 42 enfermeiros do quadro do Estado para atuar como preceptores de estágio dos estudantes dos cursos técnicos em Enfermagem da rede estadual de Educação Profissional. Estes profissionais irão supervisionar o estágio curricular obrigatório dos estudantes. A iniciativa é uma ação conjunta entre as secretarias da Educação, Saúde (Sesab) e Administração do Estado (Saeb).

O superintendente da Educação Profissional do Estado, Durval Libênio Netto, explica os benefícios da medida. “Este credenciamento é de suma importância para garantir a oferta de estágio, que é obrigatório segundo a legislação”, afirma, acrescentando que “com a contratação dos preceptores, atingiremos 100% de diplomação na Educação Profissional da Bahia, que é a meta da Secretaria da Educação do Estado".

Inicialmente, dos 42 credenciados, 20 supervisionarão o estágio curricular obrigatório dos estudantes no Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), localizado em Salvador, e mais 22 profissionais atuarão no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em Feira de Santana. A previsão é convocar novos enfermeiros nos próximos dias para atender estudantes matriculados nas cidades de Guanambi, Vitória da Conquista, Ipiaú e Jequié - locais com maior demanda.

Pela execução da atividade, cada profissional receberá uma gratificação no valor de 30% do vencimento do salário básico que já recebe no Estado. Além disso, será uma oportunidade para que os enfermeiros troquem experiências e conhecimento com os estudantes em processo de formação.  

Leia também: Durante visita do governador, estudantes do Ceep reivindicam melhorias em curso

Whatsapp
Google+

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.