Acorda Cidade - Versão Mobile

Polícia Federal nega 'desmantelamento' da Operação Lava Jato

Em nota, comando da Polícia Federal responde a questionamentos sobre o futuro das apurações após a transferência do delegado Marcio Adriano Anselmo, um dos principais nomes da força-tarefa, para a Corregedoria da PF no Espírito Santo.
17/02/2017 15h31
Foto: Congresso em Foco

O comando da Polícia Federal negou, por meio de nota divulgada nesta quinta-feira (16), o “desmantelamento” das investigações da Operação Lava Jato. O comunicado é uma resposta aos questionamentos sobre o futuro das apurações após a transferência do delegado Marcio Adriano Anselmo, um dos principais da operação, para a Corregedoria da PF no Espírito Santo. Na prática, também refuta as críticas feitas pela Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) ao diretor-geral da instituição, Leandro Daiello. Esta semana a entidade pediu ao presidente Michel Temer a saída de Daiello, a quem responsabiliza pela saída de integrantes da força-tarefa em Curitiba. “São totalmente infundadas as notícias de que a Operação Lava Jato no âmbito da Polícia Federal no Paraná sofreu ou sofrerá desmantelamento”, diz a nota. Segundo o texto, Anselmo foi transferido por “questões de natureza especial”, após ser promovido a delegado de classe especial este ano “sem qualquer interferência da administração”. “Todo o recurso orçamentário solicitado [pela Operação Lava Jato] para o ano de 2017 foi totalmente aprovado”, ressalta o comunicado. (Congresso em Foco)

Whatsapp
Google+

Comentários

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Acorda Cidade.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Acorda Cidade pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.